Batman: Return of the Joker (Nintendo Gameboy)

BatmanHoje voltamos às rapidinhas para não variar muito e o jogo que cá vos trago é nada mais nada menos que a versão Gameboy do Batman: Return of the Joker desenvolvida pela Sunsoft, que acaba por ser uma versão bem mais simples que o original de NES ou o remake da Mega Drive intitulado de Revenge of the Joker. Este meu exemplar foi comprado há coisa de uns 2 meses atrás, tendo-me custado 1.95€ na Cash Converters de Alfragide se bem me recordo.

Apenas cartucho

Apenas cartucho

Ao contrário de muitos outros jogos do Batman desta época, este Return of the Joker não é inspirado em nenhum dos filmes de Tim Burton, mas sim nas comics, com essas inspirações a virem logo ao de cima no artwork da capa e cartucho. E como o nome indica, este é um jogo em que o vilão principal é o Joker, mas na minha opinião peca por ser demasiado curto, tendo apenas 4 níveis, cada qual com o seu boss.

Este nivel nocturno até que está bem engraçado!

Este nivel nocturno até que está bem engraçado!

A jogabilidade é simples, com o botão direccional a servir tanto para Batman se movimentar como agachar e lançar o seu grappling hook, um botão facial para saltar e um outro para atacar, que tanto serve para lançar os batarangs (bumerangues do Batman), como para dar socos caso gastemos todos os Batarangs. Logo os primeiros 2 bosses são imunes aos batarangs, portanto é bom que os gastemos todos antes de os defrontar. Ainda a nível de mecânicas de jogo, é possível executar saltos em parede, embora se não acertarmos com o timing correcto, é bem possível que as coisas acabem por correr mal para o nosso lado. Para além disso convém também referir que Batman tem uma barra de energia, o que significa que podemos levar com algum dano antes de perder uma vida.

SCREENSHOT

É uma pena que não hajam mais artworks deste género ao longo do jogo

De resto a nível gráfico é um jogo com sprites bem detalhadas, embora na minha opinião peque por ser curto e não haver uma variedade assim tão grande nos níveis. As músicas por outro lado foram bastante agradáveis! No fundo, o que consigo dizer é que este Batman até é um jogo que diverte, mas acho que teria potencial para ser melhor, se fosse um pouco mais comprido talvez.

Anúncios

Sobre cyberquake

Nascido e criado na Maia, Porto, tenho um enorme gosto pela Sega e Nintendo old-school, tendo marcado fortemente o meu percurso pelos videojogos desde o início dos anos 90. Fã de música, desde Miles Davis, até Napalm Death, embora a vertente rock/metal seja bem mais acentuada.
Esta entrada foi publicada em Gameboy, Nintendo com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s