Eternal Champions (Sega Mega Drive)

Eternal ChampionsMais uma rapidinha para não destoar e mais uma vez a plataforma escolhida foi a Mega Drive. O jogo que trago cá hoje é o Eternal Champions, um fighter 2D desenvolvido pela Sega of America justamente para capitalizar sobre o sucesso que franchises como Street Fighter ou Mortal Kombat faziam no mercado. E ao contrário da maioria dos outros fighters que eram primeiro lançados nas arcades e só depois nas consolas, se tal se justificasse, este foi desenvolvido exclusivamente a pensar no mercado doméstico e com a Mega Drive em foco. A minha cópia foi comprada algures em Dezembro do ano passado na Cash Converters de Alfragide por 5€, faltando-lhe apenas o manual multi-línguas.

Eternal Champions - Sega Mega Drive

Jogo com caixa e manual PT

Mas basta ver a história do jogo, ou o background de várias personagens para cedo percebermos que isto não é para ser levado muito a sério. Senão vejamos: o jogo anda à volta de um deus qualquer chamado Eternal Champion que acha que têm morrido muitos heróis injustamente na Terra e isso pode quebrar um balanço cósmico qualquer que levará a vida humana à sua ruína. Então para balancear as coisas, vai buscar uma série de personagens em diferentes eras da Terra no último segundo antes de as mesmas serem assassinadas e obriga-as a lutar no seu torneio. O prémio? Não morrer. Dentro dessas personagens temos um lutador de kickbox do futuro, com os seus implantes robóticos, uma ninja,  um homem das cavernas, um ser estranho aparentemente da Atlântida, um detective em pleno Chicago da década de 20 entre muitos outros, cada um com o seu background que por sua vez também não faz muito sentido. A menos que achem normal um habitante da Atlântida do ano 110 A.C. ser praticante de capoeira… mas adiante.

screenshot

Este é o elenco do primeiro Eternal Champions, faltando-lhe o boss final

Os controlos são semelhantes aos do Street Fighter II, sendo absolutamente recomendada a utilização de um comando de 6 botões, pois cada um dos botões faciais corresponde a socos/pontapés fracos, médios ou fortes. Num comando típico de 3 botões faciais, teríamos de alternar entre os socos e pontapés ao carregar em start, o que não dá jeito nenhum. Para bloquear devemos pressionar a direcção oposta ao nosso oponente, se bem que para fazer um throw é o inverso mais um botão facial que sinceramente já não me recordo. De resto é um jogo com uma jogabilidade OK, nada do outro mundo nem que me tenha fascinado muito. Para além da barra de vida de cada lutador temos também uma “barra de especial” na forma de um yin-yang. Se o mesmo estiver completo, podemos fazer alguns golpes especiais bem poderosos, mas deixarão essa barra vazia. Para a ir enchendo com o tempo, temos de lutar normalmente. Mas ao provocar o adversário com um taunt também lhe drenamos alguma dessa energia, o que poderá ser utilizado estratégicamente. Ainda na jogabilidade, este jogo tem uma espécie de stage fatalities, onde podemos realmente acabar com o nosso adversário de uma maneira não tão gore quanto Mortal Kombat.

screenshot

Cá está o capoeira master. Tudo a haver, certo?

Mas uma coisa boa que este jogo tem é a sua diversidade de modos de jogo, desde o tradicional “arcade”, embora aqui sem esse nome, modos de treino com diferentes opções à nossa escolha, o battle mode que pode também ser jogado com 2 jogadores, ou vários tipos de torneio. No battle mode, para além de defrontar o adversário, também temos de evitar uma série explosivos ou outras armas que vão sendo atiradas para o ecrã. Já no modo de torneio tanto temos opções que nos permitam por 2 jogadores à pancada com uma equipa de 9 lutadores cada um, ou torneios de “bota-fora” que podem ter até 32 jogadores (claro que cada um joga à vez…).

screenshot

Enquanto não chego a um consenso se gosto ou não destes gráficos, numa TV CRT a imagem fica melhor.

De resto, infelizmente não achei que os lutadores fossem muito carismáticos, nem os seus golpes especiais, o que se calhar também tenha mantido este jogo um pouco na obscuridade com o passar dos anos. Graficamente é daqueles jogos que me deixam com sentimentos mistos. Por um lado até acho que não é um mau jogo pelo menos a nível técnico, mas depois olho para o Street Fighter II e apago essa ideia da minha cabeça. Os cenários até me parecem bem detalhados, mas a escolha das cores geralmente não é a melhor. O meu preferido é talvez o stage nocturno com os placards de néon. Por outro lado as músicas não são más, mas também não são memoráveis e os efeitos sonoros cumprem o seu papel. Por fim, um detalhe interessante: para quem sempre gostou das intros fora do normal que por vezes existiam no logotipo da Sega, este Eternal Champions possui 9 intros diferentes, uma para cada lutador.

screenshot

O único jogo com 9 variações do logo da SEGA

Este Eternal Champions é para mim justamente o jogo que eu tinha a ideia que era antes de o ter comprado e lhe dar mais atenção. Um fighter que tenta ir buscar coisas a Street Fighter II e ao Mortal Kombat, mas fica algo a meio do caminho. Se são fãs do género certamente irão gostar de alguma coisa que o jogo tenha para oferecer, para os restantes servirá apenas de item coleccionável, pouco mais. Até porque este é um dos jogos compatíveis com o infame Sega Activator que felizmente nunca viu a luz do dia na Europa. Existe também uma versão Mega CD que parece ter algumas “fatalities” extra em full motion video. Woohoo.

Anúncios

Sobre cyberquake

Nascido e criado na Maia, Porto, tenho um enorme gosto pela Sega e Nintendo old-school, tendo marcado fortemente o meu percurso pelos videojogos desde o início dos anos 90. Fã de música, desde Miles Davis, até Napalm Death, embora a vertente rock/metal seja bem mais acentuada.
Esta entrada foi publicada em Mega Drive, SEGA. ligação permanente.

Uma resposta a Eternal Champions (Sega Mega Drive)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s