Tintin: Destino Aventura (Sony Playstation)

TintimVamos voltar agora às rapidinhas para uma análise a um jogo que não é lá muito longo para a Playstation 1. Tintin: Destination Adventure é um jogo de plataformas sobre o intrépide repórter da imaginação de Hergé e é um daqueles jogos com lançamento exclusivo europeu no PC e Playstation 1, já no ano de 2001. Foi comprado na cash de S. Sebastião em Lisboa há uns bons meses atrás, numa altura em que lá fui com o amigo Ivan Cordeiro, tendo-me custado algo em torno dos 4 a 6€, não me recordo ao certo. Até foi o próprio Ivan que me recomendou o jogo ao dizer que é um jogo incomum e não é mau de todo. E realmente ele estava certo, o jogo não é mau de todo e a tiragem com a capa em inglês “Tintin: Destination Adventure” é de facto bastante rara e costuma sempre ser vendida a preços relativamente altos em ebays e afins. Esta é a edição com capa em espanhol/português, aparentemente bem mais comum, mas nada que me incomode.

Tintin Destino Aventura - Sony Playstation

Jogo completo com caixa e manual

Essencialmente o jogo coloca-nos numa sala onde o Professor Girassol em conjunto com Tintim, o Capitão Haddock e várias outras personagens do universo Tintim, tenta apresentar a sua mais recente invenção que sinceramente não percebi muito do que se trata, a não ser mesmo uma TV a cores. De qualquer das formas a coisa dá para o torto, mas depois lá acabam todos a ver essa TV a mostrar as memórias de algumas das aventuras do repórter e o seu fiel cão Milu. Vamos então jogar vários níveis inspirados em livros como A Ilha Negra, Explorando a Lua, ou Voo 714 para Sydney, por exemplo.

screenshot

Especialmente nos primeiros níveis, o Milu vai aparecendo para dar umas dicas

A jogabilidade é a de um jogo normal de plataformas, na maior parte das vezes do jogo pelo menos. Apesar de os níveis estarem todos representados em 3D, a jogabilidade não deixa de ser a de um sidescroller em 2D. Ainda assim, alguns níveis têm caminhos alternativos que usam um bocadinho o 3D, mas só mesmo nessa fase de transição. Por exemplo, podemos estar a atravessar um edifício e passar ao lado de um corredor. Podemos depois nos encaminhar para lá, mas a câmara depressa nos coloca novamente numa perspectiva de um sidescroller em 2D. Mas temos também uma série de níveis em que conduzimos veículos num caminho 3D, seja um barco, jipe, avião, entre outros. Tanto nos níveis de plataforma como nos de condução podemos apanhar uma série de tokens do Milu e, se apanharmos tokens suficientes, poderemos depois jogar um nível bónus em cada capítulo com o próprio Milu, onde temos de procurar um determinado número de ossos num intervalo de tempo. Para além disso ainda temos os bosses de cada capítulo que infelizmente poderiam ser melhores. Isto porque todos os combates se dão em salas circulares, com o boss no centro, estático a maior parte das vezes e apenas temos de correr em círculos para fugir dos seus ataques, e atacar no momento certo.

screenshot

Infelizmente controlar os veículos por vezes é mais frustrante do que deveria

De resto, e voltando aos níveis de plataforma que são os mais comuns ao longo do jogo, Tintim tem comandos simples, com um botão para saltar, outro para atacar, usar a máquina fotográfica para que, com o flash, paralizem temporariamente os inimigos (ou os assustem se forem pássaros). O problema é que infelizmente o jogo não responde bem aos controlos. Atacar, saltar ou especialmente balancear num ramo de árvore, por exemplo, vai-nos causar muitas frustrações. O mesmo quando temos de conduzir algum veículo, os controlos deveriam responder melhor e é este o grande defeito do jogo na minha opinião, pois tudo o resto é bonitinho e o jogo tinha potencial para ser melhor.

screenshot

As cutscenes são em CGI, sinceramente preferia que fossem animadas no estilo clássico do Tintim

Graficamente falando é um jogo bastante colorido e apresenta um bom nível de detalhe, considerando que estamos a falar de uma consola da geração 32bit, com as suas notórias limitações. O único nível em que realmente achei que os gráficos poderiam e deveriam ser melhores é no nível onde conduzimos um jipe pelo deserto, mesmo pelo meio de uma tempestade de areia. Aí a nossa visibilidade é quase nula, e acabamos por bater em tudo quanto é sítio. É óbvio que é suposto a visibilidade numa tempestade de areia ser muito reduzida, mas ainda assim o resultado final não é lá muito bonito para as vistas. A música é bastante agradável e variada, adequando-se bem aos diferentes níveis, por exemplo n’A Ilha Negra ouvimos uma agradável melodia escocesa, enquanto Tintim por sua vez também tem uma fatiota tradicional vestida. O voice acting também é bem competente, onde no início de cada nível ouvimos Tintim e o Capitão Haddock a falar um pouco do que aconteceu nas suas aventuras. Não sei se usa os actores que deram as vozes em inglês nas animações do Tintim, mas soaram-me familiares.

E pronto, Tintim: Destination Adventure é um joguinho interessante, em especial para quem é fã da popular série de banda desenhada belga, como eu. Para além de ter níveis com uns óptimos detalhes visuais e uma boa música a acompanhar, apenas peca por alguns problemas com os controlos que dificultam bastante os saltos ou atacar os inimigos, o que num jogo de plataformas acaba por ser crucial. Ainda assim não deixo de recomendar a sua compra se o virem relativamente barato como eu, até porque não é um jogo que se vê por aí todos os dias.

Anúncios

Sobre cyberquake

Nascido e criado na Maia, Porto, tenho um enorme gosto pela Sega e Nintendo old-school, tendo marcado fortemente o meu percurso pelos videojogos desde o início dos anos 90. Fã de música, desde Miles Davis, até Napalm Death, embora a vertente rock/metal seja bem mais acentuada.
Esta entrada foi publicada em PS1, Sony com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s