Shelter (PC)

De volta para as rapidinhas e para os indies do PC, para mais um jogo artístico que apesar de ser bem bonitinho e original, não oferece assim tanto conteúdo quanto isso. Vindo do estúdio Might and Delight, Shelter é um jogo em que encarnamos numa mãe texugo numa viagem da sua toca para uma outra, onde temos de alimentar as nossas crias e protegê-las de várias ameaças. O jogo veio parar à minha conta do steam algures no ano passado, num dos muitos bundles que apareceram por aí, a um preço irrisório.

Shelter PCE tal como descrevi atrás, o objectivo do jogo é guiar as 5 crias de texugo por uma vasta floresta na busca de um novo abrigo, onde teremos de as manter constantemente alimentadas e seguras dos muitos perigos que as espreitam. Para alimentar as crias, basta recolher alguns vegetais ou frutos, ou mesmo caçar pequenas presas, como sapos, doninhas ou mesmo raposas. Já os perigos que nos esperam são mesmo muitos. Águias gigantes a circular pelos céus, sempre à procura que deixemos uma abertura na nossa guarda para caçar uma das nossas crias, são logo das primeiras ameaças que encontramos. Posteriormente noutras secções da floresta teremos também outros perigos a ter em conta, como incêndios, subir um rio com correntes rápidas, ou quando temos de caminhar à noite, com visibilidade bastante reduzida e com muitos perigos “invisíveis” ao nosso redor.

screenshot

Os visuais de Shelter são de facto algo difícil de descrever.

E Shelter o que tem de bom é precisamente o sentimento de preocupação constante com as crias que nos incute enquanto jogador. Caso alguma das crias morra, seja porque razão for, sentimo-nos sempre culpados por não a termos conseguido proteger devidamente. Isto em conjunto com o surpreendente final mostram-nos perfeitamente como às vezes a natureza consegue ser cruel e implacável.

Mas logo o que salta à vista são realmente os visuais. Se formos frios e analisar o número de polígonos no ecrã, então eu diria que isto estaria por aí ao nível de um Quake 2 ou pouco melhor. Não há um grande detalhe nas texturas e os modelos poligonais são bastante simples. Mas as cores utilizadas dão um aspecto tão original, que se sobrepõem por completo ao outro detalhe gráfico menos conseguido. A jogabilidade é super simples e fácil de aprender, mas o jogo tem vários problemas de câmara e clipping, como já há muito tempo não via num jogo 3D. Ainda assim, nada que arruine a experiência. As músicas são bastante atmosféricas, consistindo na sua maioria arranjos acústicos que se adequam perfeitamente ao ambiente transmitido em certas partes do jogo. Seja a calma e serenidade dos primeiros momentos, a tensão crescente quando somos ameaçados, ou mesmo o tema final do jogo.

screenshot

À noite as crias assustam-se com facilidade com barulhos suspeitos e fogem do nosso alcance de visão.

Para além do jogo principal, lançaram em Dezembro do passado ano uma pequena expansão gratuita para quem possui o jogo original, intitulada Nurture. Consiste em procurar alimento para as crias, a salvo na sua toca original, ao longo de um mês. Acabei por não passar muito tempo com esta expansão, mas é uma boa adição para dar mais alguma longevidade ao título, cuja aventura principal se termina em pouco mais de uma hora.

Anúncios

Sobre cyberquake

Nascido e criado na Maia, Porto, tenho um enorme gosto pela Sega e Nintendo old-school, tendo marcado fortemente o meu percurso pelos videojogos desde o início dos anos 90. Fã de música, desde Miles Davis, até Napalm Death, embora a vertente rock/metal seja bem mais acentuada.
Esta entrada foi publicada em PC com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s