Ultima II: Revenge of the Enchantress (PC)

Bora lá para mais um artigo de mais um jogo pertencente ao período Triássico dos RPGs. A série Ultima em conjunto com a Wizardry e alguns jogos muito obscuros de Dungeons and Dragons foram das que impulsionaram os RPGs e invariavelmente acabaram por influenciar o surgimento de jogos como Dragon Quest ou mesmo Final Fantasy. Ultima II é visto como uma espécie de ovelha negra na série, pois é uma mixórdia de diferentes conceitos e as coisas como um todo acabam por não funcionar muito bem. Este jogo está na minha colecção por intermédio do GOG, onde comprei há coisa de um ano ou 2 a colecção de todos os jogos principais da série por um bom preço. Claro que é apenas em formato digital, mas não está mau.

Ultima IIO jogo coloca-nos mais uma vez em aventuras no mundo de Sosaria, onde após termos voltado a derrotar o feiticeiro Mondain no primeiro jogo (e em Akalabeth também), é a vez da sua companheira Minax aterrorizar o local. Infelizmente a partir daqui a história não vai ficando muito clara. Temos de ir explorando o mundo de Sosaria (curiosamente com um mapa igual ao do planeta Terra), onde podemos mais uma vez voar pelo espaço e visitar outros planetas, bem como atravessar diversos portais que nos levam a diferentes períodos temporais. Tudo isto só para arranjar uma forma de entrar no lar de Minax e a derrotar.

screenshot

O fantásico ecrã título

Em primeiro lugar temos mais uma vez de criar uma personagem ao nosso estilo. Inicialmente podemos distribuir pontos em diversos atributos, depois teremos de escolher a raça, profissão (classe) e sexo, onde cada escolha também se reflete em diferentes atribuitos a serem beneficiados. Depois a jogabilidade resume-se em explorar os diferentes continentes, cidades e dungeons de Sosaria e não só. O grinding é sempre necessário, mas mais para ganhar gold que outra coisa. Ganhar experiência não parece ter benefício nenhum, pois os atributos apenas podem ser melhorados ao pagar a Lord British que nos aumente o HP e a um gajo qualquer no Hotel California da cidade de New San Antonio para que nos aumente os restantes stats. Assim sendo os combates são mesmo necessários para ganhar ouro de forma a que depois possamos comprar melhores armas, comida, ou feitiços se a nossa classe o permitir. Também nos combates podemos obter alguns items aleatórios, alguns inúteis, mas outros absolutamente vitais para prosseguir com a história, como items que nos permitam conduzir aviões ou fragatas para navegar nos oceanos.

screenshot

Estas coisas azuis deveriam ser verdes e representar florestas.

Infelizmente o jogo parece estar repleto de “lixo”. De todos os planetas que podemos visitar, apenas um é necessário para se prosseguir com a história. Todos os outros são meramente opcionais. As dungeons são também bastante complexas como já eram no primeiro jogo, porém acabam também por ser opcionais. Apesar de algumas terem items necessários à conclusão do jogo, na versão original deste jogo, esses itens poderiam ser também encontrados aleatoriamente após as batalhas no overworld. E como as dungeons são completamente primitivas desenhadas com gráficos vectoriais, a nossa orientação nas mesmas torna-se bastante confusa. Depois o jogo também continua com a sua jogabilidade complexa, onde para cada acção temos uma tecla própria, ou combinação de teclas. Por exemplo, para atacar temos de carregar em A + a direcção para onde queremos atacar. Entrar numa cidade, castelo ou dungeon temos de carregar em E, entrar num avião, barco ou afins carregar em B, e por aí fora. Mais tarde estes jogos viriam a simplificar um pouco os controlos mas ainda estavamos numa era muito primitiva para isso.

screenshot

Mediante a classe escolhida, podemos comprar alguns feitiços em cidades

Este jogo saiu originalmente para o computador Apple II no ano de 1982. Tal como o seu antecessor, acabou por ser convertido para imensas outras plataformas, especialmente computadores norte-americanos e também alguns japoneses como o MSX2 ou o FM-TOWNS, versões essas visualmente já muito superiores à original. A versão PC infelizmente é uma conversão muito pobre. Esta versão foi desenvolvida para PCs com displays em CGA de 4 cores, o que resulta em gráficos muito estranhos. Quase que recomendo mesmo que se jogue no emulador de Apple II mesmo. E tal como a versão Apple II, não existe qualquer música neste jogo, apenas alguns efeitos sonoros muito primitivos.

screenshot

Às portas do reino de Minax

Tal como o primeiro, este Ultima não é um RPG que tenha envelhecido muito bem. No entanto, acho que está uns furitos atrás do primeiro jogo, especialmente se considerarmos a mixórdia que inventaram na história, com misturas de viagens no tempo e no espaço também, com várias referências a pop-culture (o restaurante Mc Donalls por exemplo) e outras coisinhas um pouco parvas. O facto de terem tornado o grinding algo tão tedioso que apenas nos serve para amealhar ouro e tentar ter a sorte de encontrar alguns items importantes em encontros fortuitos também não foi a meu ver uma decisão feliz. O próximo jogo da série será o Ultima III: Exodus, o último passado em Sosaria antes de dar lugar a Britannia. Veremos como se safou num futuro artigo.

Anúncios

Sobre cyberquake

Nascido e criado na Maia, Porto, tenho um enorme gosto pela Sega e Nintendo old-school, tendo marcado fortemente o meu percurso pelos videojogos desde o início dos anos 90. Fã de música, desde Miles Davis, até Napalm Death, embora a vertente rock/metal seja bem mais acentuada.
Esta entrada foi publicada em PC. ligação permanente.

Uma resposta a Ultima II: Revenge of the Enchantress (PC)

  1. Pingback: Ultima III: Exodus (PC) | GreenHillsZone

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s