eXceed: Gun Bullet Children (PC)

Voltando aos jogos indie, para mais um artigo curto, pois não há muito a referir neste jogo. eXceed é uma série de shooters desenvolvidos pelo estúdio indie japonês Tennen-Sozai, previamente conhecido por FLAT. Apesar de possuir uma jogabilidade simples e “straight to the point“, este jogo é um autêntico bullet-hell, exigindo do jogador reflexos rapidíssimos e uma excelente memória, para estar constantemente à procura do buraco da agulha no meio de tanto projéctil. Este jogo veio-me parar à minha conta da Steam por intermédio de mais um dos muitos bundles  a preços baixos que se vêm por aí, desta feita o Indie Gala Summertide, em conjunto com os outros 2 jogos da série entre outros.

eXceed Gun Bullet ChildrenComo muitos shooters deste género, existe uma história por detrás, que por muitas vezes acaba por ser ignorada. Neste caso, apesar de a mesma ir sendo contada através de cutscenes, o contexto nem sempre é claro. Basicamente há muitos e muitos anos atrás, houve uma enorme guerra entre Deus e vários anjos que se revoltaram. A humanidade lutou ao lado das forças divinas, porém após imensas causalidades, teve a preciosa ajuda do anjo Anhel. Após a batalha, o anjo ficou seriamente ferido precisando de entrar num longo sono para curar as suas feridas. Então a igreja lá do sítio decidiu criar um enorme templo e uma ordem de cavaleiros para proteger o anjo até ao momento em que Anhel seja reanimada. Meanwhile, a igreja criou também as Gun Bullet Children, jovens que adquiriram enormes poderes mágicos para lutar contra as forças das trevas, a troco de encurtarem bastante a sua esperança média de vida. E é nessas GBCs que o jogo se centra, onde podemos escolher uma de 3 diferentes personagens para jogar: Sowel, Chinatsu e Miyabi. Ao contrário dos outros 2 eXceed que seguiram este jogo, este Gun Bullet Children foi o único que não teve uma localização oficial para inglês. Embora seja possível ler o script da história no website da editora responsável por lançar os jogos por estas bandas, a melhor solução é mesmo aplicar um patch de tradução por fãs que traduz todo o texto do jogo, embora o audio ainda seja em japonês.

screenshot

No final de cada nível como habitual existe um boss, todos eles autênticas esponjas de balas.

De resto, passando para a acção em si, existem dois tipos diferentes de disparos, os standard e os especiais, sendo esses completamente diferentes mediante a personagem escolhida. Depois os inimigos vão largando alguns items ao ser destruídos, servindo ou para aumentar pontuação ou aumentar uma barra lateral de energia. Quanto mais preenchida estiver essa barra, maior é o dano infligido aos inimigos. Contudo ao ser atingido por balas inimigas ou usar um continue, perde-se esse bónus, excepto quando o mesmo já está no nível máximo. Fora isto a jogabilidade é realmente simples, as únicas diferenças estão nos ataques diferentes das 3 meninas jogáveis. Mas enquanto as mecânicas de jogo são simples, a dificuldade nem por sombras. Mesmo nos níveis mais baixos de dificuldade, os inimigos despejam um autêntico inferno de balas, requerendo muita destreza para as desviar, e reconhecer os seus padrões de movimentos.

Graficamente é um jogo muito, muito simples. Tirando as cutscenes em que aparece algum artwork das personagens jogáveis e inimigos principais, tudo o resto é muito simples, desde os inimigos comuns, até aos cenários de fundo que são muito desinspirados, sendo sempre a mesma coisa a repetir-se ao longo do nível. O voice acting é inteiramente japonês, com todas as vozes clichés da animação japonesa da actualidade. Já a música é bastante engércia e tem sempre uma toada electrónica por detrás.

screenshot

De facto há alturas em que não se sabe mesmo o que fazer.

As internetes dizem que os outros 2 jogos são bem melhores, quero acreditar nisso. No fim de contas, este é um dos jogos que apenas consigo recomendar aos mais ávidos fãs de shooters bullet-hell, devido ao seu pouco conteúdo e um aspecto ainda muito pouco polido.

Anúncios

Sobre cyberquake

Nascido e criado na Maia, Porto, tenho um enorme gosto pela Sega e Nintendo old-school, tendo marcado fortemente o meu percurso pelos videojogos desde o início dos anos 90. Fã de música, desde Miles Davis, até Napalm Death, embora a vertente rock/metal seja bem mais acentuada.
Esta entrada foi publicada em PC com as etiquetas . ligação permanente.

Uma resposta a eXceed: Gun Bullet Children (PC)

  1. Pingback: eXceed 2nd Vampire REX (PC) | GreenHillsZone

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s